7 dicas para criar uma marca vencedora
marketing

7 dicas para criar uma marca vencedora

Consultor aponta o que deve ser evitado na concepção de uma nova marca, para que ela tenha sucesso

Criar uma marca não é assim tão fácil! Antes de mais nada, é fundamental fazer uma boa análise de mercado, porque a marca precisa conversar com a percepção que o cliente tem sobre ela, ou seja, atender expectativas. “Primeiramente, é preciso identificar uma necessidade no mercado. Para isso, precisa conhecer muito bem o consumidor, seus hábitos, necessidades e desejos. O segundo passo é conceber o produto e o serviço que atendam a essa necessidade. Isso fica muito mais fácil quando se conhece as necessidades do consumidor, mas esse produto ou serviço precisa trazer valor para o cliente, ele tem que achar que vale a pena comprar”, explica Maurício Morgado, consultor e professor de Marketing da FGV-EAESP.

Antes de criar uma marca, é fundamental definir o foco da empresa, os objetivos e outros pontos estratégicos baseados na pesquisa de mercado. Então, chega a hora de tomar as primeiras decisões relacionadas ao marketing: criação de nome, identidade visual, institucional, site... E toda essa engrenagem só vai girar perfeitamente se for amparada por uma boa consultoria profissional, que compreenda os objetivos do fundador ou fundadores, associando as pretensões comerciais com a imagem da empresa e a necessidade do nicho a ser impactado. Afinal, uma marca valiosa é aquela que consegue atrair, expressar os seus valores e entregar a promessa para o público.

Mas, para alcançar esse patamar, comece evitando alguns erros cometidos por muitos novos empresários. Veja!

1 – Do pessoal para o coletivo: não confunda os seus desejos com os desejos do consumidor. Nem sempre o que você acha que o mercado precisa, de fato é demandado.

2 - Direcionamento: não submeta o produto ou serviço a testes de conceito com clientes potenciais.

3 - O barato que sai caro: pensar que é possível fazer tudo em casa, desde o logotipo até a embalagem, o site... Nunca será profissional e não vai inspirar confiança.

4 - Complexo de inferioridade: achar que marketing é só para empresas grandes é um mito. Dá para fazer marketing, bem feito, com pouco dinheiro também.

5 – Comunique-se: não investir em comunicação, em propaganda, folhetos, sites ou redes sociais, achando que o produto é capaz de se vender sozinho, é um grande erro.

6 – Vá além do preço: nunca pense que o preço é a variável mais importante de todas. Qualidade e atendimento têm grande espaço no mercado.

7 – Envolva-se: não pense pequeno. Pesquise muito, leia, visite lojas de marcas internacionais, conheça produtos diferentes, viaje e abra a cabeça para novas ideias.

Fonte: Maurício Morgado, é consultor e professor de Marketing da FGV-EAESP e ministra o curso online Marketing para Todos, veiculado na eduK.