Marcas aumentam investimento em mídias sociais este ano
socialmedia

Marcas aumentam investimento em mídias sociais este ano

Estudo aponta as redes sociais como o segundo tipo de mídia mais importante do país

O ano de 2016 promete ser o ano da geração de conteúdo de marca nas redes sociais de influenciadores. De acordo com análise divulgada pela BR Media Group,estima-se um salto de 30% em relação ao ano passado.

Além do forte aumento de demanda em 2015, a previsão da BR Media é justificada pela crescente importância do conteúdo na estratégia de marketing das marcas. Uma pesquisa realizada pela IBM com Chief Marketing Officers (CMOs), dos Estados Unidos, apontou que o conteúdo deve ficar com a maior fatia (13,3%) do orçamento das marcas em 2016, superando inclusive a propaganda tradicional.

O CEO da BR Mídia, Celso Forster, explica que a força da plataforma está na confiabilidade dos usuários em relação as mensagens. “A união de conteúdo de marca com a força que os influenciadores possuem nas mídias sociais permite que as mensagens tenham uma forte penetração e credibilidade”, explica. 

A evolução das ações em redes sociais tem acompanhado o crescimento do investimento publicitário na internet como um todo. Segundo o Interactive Advertising Bureau (IAB) Brasil com o crescimento registrado nos 2 últimos anos, a mídia assumiu o segundo lugar mais importante no País, perdendo apenas para a TV, onde em 2014 foram investidos R$ 8,3 bilhões e, em 2015, R$ 9,5 bilhões.

Para 2016, a expectativa de crescimento em relação ao número de ativações é de 30%. “Com as Olimpíadas e o crescimento do investimento na Internet como um todo, este número pode ser ainda maior”, comenta.

A influência das celebridades

Pesquisas nacionais e internacionais apontam que os consumidores preferem investir em produtos que tenham famosos na publicidade. O estudo realizado pela professora de marketing da IE Business School, Anna Rumschisky, mostrou que cerca de 20% dos usuários prefere pagar mais por um produto ou serviço endossado por uma celebridade. No Brasil, 71% das mulheres se diz induzida à experimentação de um produto que está na moda, conforme aponta o estudo “Celebridades. Marcas e Consumo” realizado pela Ipsos.

“Não é à toa que blogueiros e vloggers estão ganhando um papel protagonista inclusive em campanhas publicitárias, enquanto demais celebridades como atores, modelos, esportistas, músicos e chefs de cozinha estão ampliando muito suas redes através de diferentes canais como You Tube, Periscope, Facebook e Snapchat”, contextualiza Forster.