O bombardeio de informações do mundo digital
conteúdo

O bombardeio de informações do mundo digital

Nós somos bombardeados constantemente por notícias e informações que abrangem o mundo inteiro e são transmitidas em tempo real graças aos avanços tecnológicos. Mas, como saber o que é realmente importante, verdadeiro e aproveitável?

Basta ter um smartphone nas mãos, qualquer pessoa consegue criar a notícia que quiser e divulgar para milhares de pessoas. A fim de checar a veracidade dessas notícias, o Google e o Facebook investiram em uma equipe para encontrar notícias falsas e penalizar pessoas e sites que as divulgam, o próprio usuário ao desconfiar de alguma formação pode reportar às empresas para uma avaliação maior.

Nós, da RRPix, também nos preocupamos muito, não somente com as notícias e informações falsas, mas com perfis de usuários e empresas fake. O Instagram, também pensando nisso, passou a deletar diversas contas falsas ou inativas e os próprios usuários podem denunciar outras contas que acreditam ser falsas ou utilizadas apenas para spam.

O texto a seguir é o trecho de um artigo escrito por Kie Kume, que é gerente da editora IRH Press do Brasil, responsável pela publicação em português das obras de Ryuho Okawa, cujo pensamento provoca uma reflexão sobre como toda essa tecnologia e instantaneidade de assuntos podem nos fazer mal. Confira:

Como nos manter equilibrados sob tantas informações?

Quando todos podem falar, escrever e produzir imagens, fica difícil ouvir, ler e escolher. Mergulhados nesta nova realidade, como podemos nos manter equilibrados, operantes e produtivos? Convenhamos, não é nada fácil, já que não acompanhar o que circula ao nosso redor pode resultar em isolamento na família, entre amigos e no ambiente de trabalho.

Este é o novo mundo em que vivemos, marcado pela instantaneidade, mudanças constantes, cobranças crescentes e falta de tempo para dar conta de todas as demandas. O grande risco é virarmos ‘baratas tontas’, perdermos o rumo, indo de um lado para outro sem saber aonde queremos chegar, como se fôssemos escravos das tecnologias que nos envolvem ou que carregamos nas mãos. Apenas para ilustrar, foi a “distração” com um celular durante a entrega do Oscar 2017 que provocou a troca de envelopes e a gafe do ano em Hollywood – com o anúncio equivocado do melhor filme.

Silêncio e planejamento são as chaves

Mais do que nunca, precisamos parar, ficar uma parte do dia em silêncio, reavaliar nossos passos e condutas e criar uma estratégia para nossas vidas, tendo como norte a conquista da felicidade através do equilíbrio interior e a da vivência de uma vida positiva. Não podemos perder o rumo e desperdiçar tempo precioso. É vital definir um plano de vida de longo prazo que vai nos ajudar a alcançar um grande objetivo, planejando cada passo e as táticas que usaremos para concretizá-lo. Sejamos objetivos: é impossível agir assim se não nos abstrairmos dos ruídos que a cada minuto nos atacam de todos os lados. 

O pensamento estratégico é uma parte importante da vida. Vale para o estudante que busca uma sólida formação, para o jovem que está na fase de decidir que profissão quer abraçar, para o executivo ou empresário que tem como principal missão fazer a empresa crescer, para o funcionário que busca se firmar na carreira, para os namorados que se preparam para formar uma família, para os pais e mães que se preocupam com a educação dos filhos e a manutenção da casa. 

É importante saber o que acontece ao nosso redor e fazer bom uso de tudo o que a tecnologia da informação nos oferece. Mas, sem perder o foco. Esta é uma preocupação e uma tendência que ganham força entre educadores preocupados com a falta de concentração dos estudantes e em muitas empresas, onde o acesso às mídias sociais já é controlado. Para nos manter no rumo certo, preservando o equilíbrio interior, é vital administrar bem o nosso tempo. O relógio da vida não anda para trás. Saibamos deixar de lado o supérfluo. Fiquemos com o essencial!