Marketing de conteúdo em redes sociais: como criar empatia?
content

Marketing de conteúdo em redes sociais: como criar empatia?

Saiba como utilizar o marketing de conteúdo para obter a empatia do seu público nas redes sociais


Você sabia que mais de 130 milhões de brasileiros usam as redes sociais todos os dias? Mais do que plataformas de entretenimento, as redes sociais são os principais canais de comunicação de muitas marcas com seus públicos-alvo. Por meio delas, é possível consumir conteúdo, encontrar informação e posicionar seu negócio profissionalmente nas mídias digitais. Tudo isso pode ficar ainda melhor com a ajuda de um bom marketing de conteúdo em redes sociais.

Domine a grafia da língua na qual você vai se comunicar

Para ter uma presença bacana nas redes sociais é preciso dominar o uso da língua portuguesa. Pode até parecer óbvio, mas basta dar um giro nas redes de empresas e até de agências e veículos de comunicação, para ver uma imensa quantidade de erros de português, que muitas vezes não se limitam a simples vacilos na hora de digitar. Sobre este tópico eu mesma tenho duas experiências desagradáveis para compartilhar. A primeira teve um fim bem-sucedido, quando comecei a corrigir as postagens de uma Universidade de renome em São Paulo (vou ocultar o nome da instituição para garantir a privacidade). Comentei alguns posts e mandei um e-mail para o canal de ouvidoria, o qual me respondeu cordialmente e, mais do que isso, fez as correções necessárias e melhorou a qualidade de seu conteúdo. Já a segunda experiência é um verdadeiro desastre! Eu e outra leitora já estávamos incomodadas com os erros crassos de português no Instagram de uma revista de moda bastante conhecida também. Comentamos alguns posts e o resultado foi que, além de excluírem nossos comentários, fomos bloqueadas da rede social dessa publicação. Um péssimo exemplo de como tratar seus leitores e que só colabora para a trágica realidade da decadência das revistas impressas (o que, particularmente, me dói muito).

Agora, não é porque você vai escrever corretamente que a linguagem precisa ser chata. Rede social é um lugar que naturalmente tem licença poética para utilizar outros recursos de linguagem, como onomatopeias, termos de memes, emojis e abreviações típicas da comunicação na internet.

Fale sobre o que as pessoas querem ler

Desculpe se outra vez fui óbvia, mas nem sempre o óbvio é praticado. Acredite! Quantas vezes, aqui na RRPix, e acredito que em muitas outras agências, os clientes direcionam o briefing das postagens sempre para produtos e serviços. Falar o tempo todo da sua empresa quase nunca é o que o seu público está buscando na internet. Principalmente quando se trata de tráfego orgânico, quando quem está buscando determinado conteúdo muitas vezes nem conhece a empresa onde sua busca vai aterrissar.

Para ser bom em marketing de conteúdo é preciso, além de produzir conteúdo realmente interessante, ter pleno conhecimento do que se fala e saber escolher o meio onde se fala. É fundamental também definir o melhor formato para determinado canal. Se você vai se comunicar por escrito, por vídeo, podcasts... E a maneira de abordar a informação: em um tom educacional, profissional ou simplesmente entregar um pouco de entretenimento. Em termos e busca orgânica do Google, a ferramenta Google Trends ainda é um grande alento na hora de definir o rumo dos seus conteúdos. Analisar o tráfego interno do seu site e a audiência já existente nas suas redes sociais também ajuda – e muito – a entender o que o seu público gosta de ver nas mídias sociais. Como diz Paulo Faustino, especialista em marketing digital e palestrante internacional, “marketing de conteúdo é fundamental não só pelo tráfego orgânico que gera, mas principalmente pela percepção que ele cria junto do seu público. Empresas que geram conteúdos relevantes, acabam gerando uma percepção muito positiva sobre as marcas”. E é isso aí!

O tempo de comunicar apenas o que sua marca faz e quais as vantagens de determinado produto já passou! É preciso criar relacionamento com o seu público, abordar temas relacionados ao cotidiano dele, muitas vezes entregando um conteúdo que o auxilie, sem vender nada. Lembre-se sempre que o marketing de conteúdo em redes sociais tem como objetivo maior criar conexão e empatia entre marca e público. Aliás, na hora de fazer o monitoramento tenha sempre em mente a palavra empatia. Você vai ver que o engajamento vai melhorar muito!


Texto: Rebeca Alcoba (diretora de comunicação da RRPix)